Quem sou eu

Minha foto

Me chamo Rogério Rocha. Sou maranhense da cidade de São Luís, mas na verdade me sinto um cidadão do mundo. Sou pós-graduado em Direito Constitucional (Universidade Anhanguera-Uniderp-LFG), pós-graduado em Ética (IESMA), Graduado em Filosofia e Direito (UFMA), mestrando em Criminologia na Universidade Fernando Pessoa (Porto/Portugal). Atualmente sou Servidor do Poder Judiciário do meu estado. Exerci a advocacia durante 6 anos de minha vida,atuando nas áreas de Direito Civil (Família), Direito do Trabalho e do Consumidor. Fui professor do CEFET- MA (atual IFMA) por 2 anos, período em que lecionei tanto para o ensino médio quanto para os alunos de áreas técnicas as disciplinas de Sociologia, Filosofia e Metodologia do Trabalho Científico. Escrevo poesias desde os 12 anos de idade. Homem livre e de bons costumes, amante da música, da arte, da história e de viagens. Obs.: Postgraduate in Constitutional Law (University Anhanguera-Uniderp-LFG), Postgraduate in Ethics (IESM), graduated in Philosophy and Law (College); Public Server at Judiciary Power, Teacher, Poet.

domingo, 16 de outubro de 2011

Líder supremo do Irã diz que acusação dos EUA é "insignificante"


Da Folha
Líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, diz que acusações dos EUA é insignificante (khamenei.ir/Reuters )
Líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, diz que acusações dos EUA é insignificante

O líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, disse neste sábado que as acusações dos Estados Unidos de que dois iranianos teriam planejado assassinar o embaixador saudita em Washington eram "insignificantes", informou a TV estatal.

"Uma acusação insignificante e sem sentido foi feita contra alguns iranianos nos Estados Unidos e transformada em desculpa para retratar a República Islâmica como simpatizante do terrorismo", afirmou Khamenei a uma multidão na província de Kermanshah.

"Não funcionou, não funcionou", disse.

Khamenei, que está realizando uma viagem de nove dias pela província, disse que o Ocidente havia feito acusações infundadas repetidas vezes contra o Irã.

"Eles elaboram tais conspirações regularmente (...) em vão", afirmou.

"Eles dizem que queremos isolar o Irã, mas são eles que se isolaram."

O porta-voz do Ministério de Relações Exteriores, Ramin Mehmanparast, também disse que as alegações dos EUA eram "falsas e infundadas", segundo a emissora iraniana Press TV.

"É um show de comédia fabricado pelos Estados Unidos", afirmou. A relação entre o Irã e a Arábia Saudita era baseada no "respeito mútuo" e não poderia ser prejudicada pela "fabricação de tais alegações sem fundamento".

Autoridades norte-americanas disseram ter interceptado um plano para explodir as embaixadas de Israel e da Arábia Saudita em Washington e para assassinar o embaixador saudita.

Os supostos conspiradores foram identificados como Manssor Arbabsiar e Gholam Shakuri -- os dois de origem iraniana -- em uma queixa criminal apresentada ao tribunal federal na cidade de Nova York.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe do nosso blog, comentando, sugerindo e deixando o seu recado.

Postagens populares

Total de visualizações de página

Páginas