Quem sou eu

Minha foto

Me chamo Rogério Rocha. Sou maranhense da cidade de São Luís, mas na verdade me sinto um cidadão do mundo. Sou pós-graduado em Direito Constitucional (Universidade Anhanguera-Uniderp-LFG), pós-graduado em Ética (IESMA), Graduado em Filosofia e Direito (UFMA), mestrando em Criminologia na Universidade Fernando Pessoa (Porto/Portugal). Atualmente sou Servidor do Poder Judiciário do meu estado. Exerci a advocacia durante 6 anos de minha vida,atuando nas áreas de Direito Civil (Família), Direito do Trabalho e do Consumidor. Fui professor do CEFET- MA (atual IFMA) por 2 anos, período em que lecionei tanto para o ensino médio quanto para os alunos de áreas técnicas as disciplinas de Sociologia, Filosofia e Metodologia do Trabalho Científico. Escrevo poesias desde os 12 anos de idade. Homem livre e de bons costumes, amante da música, da arte, da história e de viagens. Obs.: Postgraduate in Constitutional Law (University Anhanguera-Uniderp-LFG), Postgraduate in Ethics (IESM), graduated in Philosophy and Law (College); Public Server at Judiciary Power, Teacher, Poet.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Vasco bate o Aurora e segue na Copa Sulamericana



Autor do primeiro gol do Vasco contra o Aurora, Bernardo comemora com Fellipe Bastos
Do UOL Esporte
No Rio de Janeiro 
 
Em noite de gala, marcada por golaços de Bernardo, o fim do jejum de Alecsandro e o primeiro gol de Leandro com a camisa cruzmaltina, o Vasco goleou o Aurora, da Bolívia, por 8 a 3, e se classificou para as quartas de final da Copa Sul-americana. Com o resultado, o time carioca enfrenta o Universitário, do Peru, na próxima fase. O primeiro jogo está marcado para o dia 2 de novembro, em Lima, capital peruana.

Desde o primeiro instante de jogo, até o torcedor menos atento sabia que o gol do Vasco era questão de tempo. Mais precisamente, foram necessários oito minutos para que Bernardo recebesse na área, pelo lado direito, driblasse dois adversários e fizesse um gol de placa, abrindo o caminho para a classificação. Esta, porém, não viria sem sustos. Aos 16 minutos Alecsandro recebeu na área e relutou na hora de chutar para o gol. O castigo veio em seguida: no contra-ataque Andaveris dividiu com Douglas e a bola foi parar no ângulo de Fernando Prass. 1 a 1.
O Vasco sentiu o gol e Alecsandro, a pressão da torcida, que passou a vaiá-lo e pedir a entrada de Elton. O pesadelo do atacante, porém, acabou em grande estilo. Após perder mais duas oportunidades, o jogador fez o segundo gol aos 38 aproveitando cruzamento de Juninho Pernambucano e seis minutos depois colocou 3 a 1 no placar, completando outro cruzamento, desta vez do lateral esquerdo Julinho.
O resultado de 3 a 1 levava o jogo para os pênaltis e o Vasco voltou para a segunda etapa disposto a se classificar sem a necessidade da decisão nas penalidades máximas. Logo aos 3 minutos Alecsandro recebeu na área e tocou para Leandro marcar seu primeiro gol com a camisa do time cruzmaltino. Com um jogador a mais - Galindo fora expulso ainda no primeiro tempo - o Vasco dominava o jogo territorialmente e não era ameaçado.
Sem maiores dificuldades, o quinto gol veio em cobrança de pênalti. Fagner foi agarrado na área, Juninho cobrou e fez um merecido gol, já que comandava o time em campo como um verdadeiro maestro. Logo após o quinto gol, um novo susto. O árbitro marcou pênalti a favor do aurora em lance duvidoso, Peña cobrou e diminuiu a vantagem vascaína.
Os sustos, porém, acabaram aos 32 minutos. Após bela troca de passes, Bernardo recebeu na área e fez outro belo gol, sacramentando a classificação do Gigante da Colina. O Vasco ainda marcaria outro, com Douglas, de cabeça, e o Aurora descontaria aos 42 minutos, com Segovia. No apagar das luzes, Allan, aos 47 minutos do segundo tempo, ainda fez o oitavo e deixou sua marca na noite histórica na Colina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe do nosso blog, comentando, sugerindo e deixando o seu recado.

Postagens populares

Total de visualizações de página

Páginas