Quem sou eu

Minha foto

Me chamo Rogério Rocha. Sou maranhense da cidade de São Luís, mas na verdade me sinto um cidadão do mundo. Sou pós-graduado em Direito Constitucional (Universidade Anhanguera-Uniderp-LFG), pós-graduado em Ética (IESMA), Graduado em Filosofia e Direito (UFMA), mestrando em Criminologia na Universidade Fernando Pessoa (Porto/Portugal). Atualmente sou Servidor do Poder Judiciário do meu estado. Exerci a advocacia durante 6 anos de minha vida,atuando nas áreas de Direito Civil (Família), Direito do Trabalho e do Consumidor. Fui professor do CEFET- MA (atual IFMA) por 2 anos, período em que lecionei tanto para o ensino médio quanto para os alunos de áreas técnicas as disciplinas de Sociologia, Filosofia e Metodologia do Trabalho Científico. Escrevo poesias desde os 12 anos de idade. Homem livre e de bons costumes, amante da música, da arte, da história e de viagens. Obs.: Postgraduate in Constitutional Law (University Anhanguera-Uniderp-LFG), Postgraduate in Ethics (IESM), graduated in Philosophy and Law (College); Public Server at Judiciary Power, Teacher, Poet.

quinta-feira, 19 de julho de 2012

EUA: metade da população detinha apenas 1,1% da riqueza em 2010



Metade da população dos Estados Unidos detinha em 2010 apenas 1,1% da riqueza do país, segundo um relatório do Centro de Pesquisas do Congresso (CRS) divulgado na Internet nesta quinta-feira, que mostra um aumento das desigualdades no país.

A degradação das condições da população menos favorecida do país é patente quando se observa a queda entre 2007 e 2010, já que o número passou de 2,5% do patrimônio nas mãos da metade mais pobre para 1,1%. Em 2001, o número era de 2,8%, segundo esta "análise da distribuição da riqueza entre as famílias de 1989 a 2010".
Neste período, o ano de menor desigualdade foi 1995, quando a metade da população chegou a ter 3,6% do patrimônio, contra 3,0% em 1989, ano do início do registro.
O relatório também confirma que, desde 2001, quando o presidente George W. Bush assumiu a presidência, a faixa mais rica da população enriqueceu ainda mais, passando de 32,7% a 34,5% em 2010. Os 10% mais ricos possuíam 74,5% da riqueza há dois anos.
A recessão de 2008 e a crise contribuíram para aprofundar as desigualdades. Segundo o último relatório do escritório do censo sobre pobreza e salários, a taxa de pessoas que vivem abaixo da linha da pobreza foi de 15,1% em 2010, seu nível mais alto desde 1993, e a renda média não para de cair desde 2007.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe do nosso blog, comentando, sugerindo e deixando o seu recado.

Postagens populares

Total de visualizações de página

Páginas