Quem sou eu

Minha foto

Me chamo Rogério Rocha. Sou maranhense da cidade de São Luís, mas na verdade me sinto um cidadão do mundo. Sou pós-graduado em Direito Constitucional (Universidade Anhanguera-Uniderp-LFG), pós-graduado em Ética (IESMA), Graduado em Filosofia e Direito (UFMA), mestrando em Criminologia na Universidade Fernando Pessoa (Porto/Portugal). Atualmente sou Servidor do Poder Judiciário do meu estado. Exerci a advocacia durante 6 anos de minha vida,atuando nas áreas de Direito Civil (Família), Direito do Trabalho e do Consumidor. Fui professor do CEFET- MA (atual IFMA) por 2 anos, período em que lecionei tanto para o ensino médio quanto para os alunos de áreas técnicas as disciplinas de Sociologia, Filosofia e Metodologia do Trabalho Científico. Escrevo poesias desde os 12 anos de idade. Homem livre e de bons costumes, amante da música, da arte, da história e de viagens. Obs.: Postgraduate in Constitutional Law (University Anhanguera-Uniderp-LFG), Postgraduate in Ethics (IESM), graduated in Philosophy and Law (College); Public Server at Judiciary Power, Teacher, Poet.

domingo, 3 de junho de 2012

Autores da polêmica HQ "O Paraíso de Zahra", vêm ao Brasil para discutir direitos humanos, em São Paulo e no Rio



Chegaram ao Brasil no dia 1º de junho Amir e Khalil, autores da aclamada graphic novel “O Paraíso de Zahra”, lançado pela editora LeYa em janeiro deste ano. Os autores participarão de uma série de eventos no país para falar sobre o processo de elaboração do livro e para discutir com os fãs questões atuais de direitos humanos no Irã.

Na esteira do sucesso da graphic novel "Persépolis" de Marjan Sartrapi, "O Paraíso de Zahra" faz sucesso em mais de 125 países e já foi traduzida em 14 idiomas. 

A história narra a trajetória de Zahra, uma viúva iraniana que após os protestos de 2009 inicia uma busca desesperada pelo filho Mehdi, que acredita ter sido vitima da repressão mortal dos Aiatolás.

 “O Paraíso de Zahra” é uma trama ficcional baseada em personagens reais e eventos transmitidos pela internet em tempo real. "Quem lê o livro entende o que acontece no Irã hoje", diz Amir. 

Construída a partir dos textos eloquentes de Amir e com o traço extraordinário de Khalil, esta é a história da fracassada "primavera persa" que começa em 2009 após as contestadas eleições que levaram o Pres. Ahmadinejad ao seu segundo mandato.

A viagem dos autores ao Brasil é fruto da surpreendente repercussão das tiras na Internet e da cobertura de imprensa no país. 

Os autores falarão sobre a motivação em fazer um comic book focado nas violações de direitos humanos no Irã e do método de trabalho que escolheram para elaborar o livro.

Nos encontros falarão sobre o processo de brain storm, conceitos, personagens, tipo de traço e ambientação ( Khalil é árabe e nunca esteve no Irã, fez todos os desenhos a partir de referências da internet), além de participar de duas sessões de autógrafos, em São Paulo e no Rio.

Confira a programação completa:
03/06 – Sessão de autógrafos e bate-papo na FNAC Paulista, às 16h
04/06 – Evento no Itaú Cultural, às 20h30, mediado por Flávio Rassekh
05/06 – Sessão de autógrafos e bate-papo na Livraria Cultura do Shopping Fashion Mall, no Rio, às 18h30

Fonte: literaturadecabeca.com.br

Abaixo algumas ilustrações da comentada HQ:





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe do nosso blog, comentando, sugerindo e deixando o seu recado.

Postagens populares

Total de visualizações de página

Páginas