Quem sou eu

Minha foto

Me chamo Rogério Rocha. Sou maranhense da cidade de São Luís, mas na verdade me sinto um cidadão do mundo. Sou pós-graduado em Direito Constitucional (Universidade Anhanguera-Uniderp-LFG), pós-graduado em Ética (IESMA), Graduado em Filosofia e Direito (UFMA), mestrando em Criminologia na Universidade Fernando Pessoa (Porto/Portugal). Atualmente sou Servidor do Poder Judiciário do meu estado. Exerci a advocacia durante 6 anos de minha vida,atuando nas áreas de Direito Civil (Família), Direito do Trabalho e do Consumidor. Fui professor do CEFET- MA (atual IFMA) por 2 anos, período em que lecionei tanto para o ensino médio quanto para os alunos de áreas técnicas as disciplinas de Sociologia, Filosofia e Metodologia do Trabalho Científico. Escrevo poesias desde os 12 anos de idade. Homem livre e de bons costumes, amante da música, da arte, da história e de viagens. Obs.: Postgraduate in Constitutional Law (University Anhanguera-Uniderp-LFG), Postgraduate in Ethics (IESM), graduated in Philosophy and Law (College); Public Server at Judiciary Power, Teacher, Poet.

quinta-feira, 12 de julho de 2012

PF realiza maior apreensão de dinheiro falso do país


Um casal foi preso em Curitiba com 682 000 reais em notas falsificadas. Parte delas seria destribuída nas imediações de um estádio de futebol

Cida Alves
O dinheiro apreendido pela PF em Curitiba: 682 mil reais em cédulas falsas
O dinheiro apreendido pela PF em Curitiba: 682 mil reais em cédulas falsas (Divulgação/PF)
A Polícia Federal (PF) de Curitiba, capital do Paraná, apreendeu na noite desta quarta-feira 682 000 reais em notas falsas. Essa foi a maior apreensão de dinheiro falsificado já registrada no país até hoje. A quantia estava com um casal, abordado no bairro Cajuru quando trocava notas entre si.
Segundo informações do departamento de Comunicação da PF, o casal era monitorado há alguns dias pelos policiais. O homem, de 50 anos, foi identificado como distribuidor do dinheiro falso. Ele estava com a maior quantidade de cédulas. A mulher levava uma quantidade menor e afirmou que o dinheiro falso seria distribuído nas imediações do estádio Couto Pereira, onde era disputada a final da Copa do Brasil entre Coritiba e Palmeiras.
O casal foi preso e levado para a sede da PF no bairro Santa Cândida. O dinheiro falso será periciado pelo setor técnico-científico da PF e depois encaminhado para o Banco Central, responsável pela destruição das notas.
Fonte: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe do nosso blog, comentando, sugerindo e deixando o seu recado.

Postagens populares

Total de visualizações de página

Páginas