Quem sou eu

Minha foto

Me chamo Rogério Rocha. Sou maranhense da cidade de São Luís, mas na verdade me sinto um cidadão do mundo. Sou pós-graduado em Direito Constitucional (Universidade Anhanguera-Uniderp-LFG), pós-graduado em Ética (IESMA), Graduado em Filosofia e Direito (UFMA), mestrando em Criminologia na Universidade Fernando Pessoa (Porto/Portugal). Atualmente sou Servidor do Poder Judiciário do meu estado. Exerci a advocacia durante 6 anos de minha vida,atuando nas áreas de Direito Civil (Família), Direito do Trabalho e do Consumidor. Fui professor do CEFET- MA (atual IFMA) por 2 anos, período em que lecionei tanto para o ensino médio quanto para os alunos de áreas técnicas as disciplinas de Sociologia, Filosofia e Metodologia do Trabalho Científico. Escrevo poesias desde os 12 anos de idade. Homem livre e de bons costumes, amante da música, da arte, da história e de viagens. Obs.: Postgraduate in Constitutional Law (University Anhanguera-Uniderp-LFG), Postgraduate in Ethics (IESM), graduated in Philosophy and Law (College); Public Server at Judiciary Power, Teacher, Poet.

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

O planeta do desperdício. E da fome.



por Antonio Carlos Prado e Elaine Ortiz

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) estima que em todo o mundo 870 milhões de pessoas passem fome todos os dias. Na semana passada, veio outro dado impactante revelado também pela ONU: um terço de toda a alimentação produzida pelo homem é desperdiçada pelo próprio homem. Em termos econômicos isso significa prejuízo na casa dos US$ 750 bilhões anuais. “Não podemos mais nos omitir”, declarou o diretor-geral da FAO, o brasileiro José Graziano da Silva. O relatório aponta que 54% da comida desperdiçada ocorre na colheita, manipulação e armazenagem. Os outros 46% acontecem na fase de processamento, distribuição e consumo – nesse último ponto cabe já a ação individual responsável: não pôr comida no prato, por exemplo, além do apetite e acompanhar constantemente o prazo de validade dos alimentos estocados. “Do produtor ao consumidor falta a racionalidade da sustentabilidade”, diz Achim Steiner, diretor executivo da ONU.

Fonte: http://www.istoe.com.br/assuntos/semana/detalhe/324237_O+PLANETA+DO+DESPERDICIO+E+DA+FOME

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe do nosso blog, comentando, sugerindo e deixando o seu recado.

Postagens populares

Total de visualizações de página

Páginas