Quem sou eu

Minha foto

Me chamo Rogério Rocha. Sou maranhense da cidade de São Luís, mas na verdade me sinto um cidadão do mundo. Sou pós-graduado em Direito Constitucional (Universidade Anhanguera-Uniderp-LFG), pós-graduado em Ética (IESMA), Graduado em Filosofia e Direito (UFMA), mestrando em Criminologia na Universidade Fernando Pessoa (Porto/Portugal). Atualmente sou Servidor do Poder Judiciário do meu estado. Exerci a advocacia durante 6 anos de minha vida,atuando nas áreas de Direito Civil (Família), Direito do Trabalho e do Consumidor. Fui professor do CEFET- MA (atual IFMA) por 2 anos, período em que lecionei tanto para o ensino médio quanto para os alunos de áreas técnicas as disciplinas de Sociologia, Filosofia e Metodologia do Trabalho Científico. Escrevo poesias desde os 12 anos de idade. Homem livre e de bons costumes, amante da música, da arte, da história e de viagens. Obs.: Postgraduate in Constitutional Law (University Anhanguera-Uniderp-LFG), Postgraduate in Ethics (IESM), graduated in Philosophy and Law (College); Public Server at Judiciary Power, Teacher, Poet.

quarta-feira, 31 de julho de 2013

O que queriam e quem foram os Illuminati?

por Carlos Orsi da Revista Galileu

Editora Globo
TUDO VÊ: O Grande Selo dos Estados Unidos, com a pirâmide inacabada e o olho, já foi associado à maçonaria e aos Illuminati

Fundada em 1776 pelo filósofo Adam Weishaupt, a Ordem dos Illuminati se opunha à monarquia absoluta e à Igreja Católica na Europa. O grupo pretendia se infiltrar em lojas maçônicas, sociedades e bibliotecas e propagar ideias iluministas. Chegou a ter 3 mil adeptos — Goethe e Mozart, segundo fontes. Em 1785, porém, foi extinto. 

Já estariam esquecidos, não fosse a Revolução Francesa (1789). O clima no país era hostil à autoridade eclesiástica, e muitos prelados fugiram. Um deles, o jesuíta Augustin Barruel, se pôs a ruminar sobre as causas da revolução. Alguém havia manipulado as massas! Quem? A resposta: os maçons, secretamente dominados pelos Illuminati. 

A hipótese ficou popular. O escocês John Robinson publicou, em 1798, um best-seller que fez crescer o mito do poder dos llluminati. No século 20, a historiadora inglesa Nesta Webster defendeu que eles orquestravam uma revolução comunista global. Depois da Segunda Guerra Mundial, autores ligaram os Iluminados à criação da ONU e à iminente chegada da Nova Ordem Mundial. 

Não há prova de que os Illuminati tenham sobrevivido a 1785. Weishaupt morreu um acadêmico medíocre. Hoje, o nome é reivindicado por sociedades “secretas”, citado em teorias conspiratórias delirantes e em obras de ficção, de Umberto Eco a Dan Brown. • Carlos Orsi 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe do nosso blog, comentando, sugerindo e deixando o seu recado.

Postagens populares

Total de visualizações de página

Páginas