Quem sou eu

Minha foto

Me chamo Rogério Rocha. Sou maranhense da cidade de São Luís, mas na verdade me sinto um cidadão do mundo. Sou pós-graduado em Direito Constitucional (Universidade Anhanguera-Uniderp-LFG), pós-graduado em Ética (IESMA), Graduado em Filosofia e Direito (UFMA), mestrando em Criminologia na Universidade Fernando Pessoa (Porto/Portugal). Atualmente sou Servidor do Poder Judiciário do meu estado. Exerci a advocacia durante 6 anos de minha vida,atuando nas áreas de Direito Civil (Família), Direito do Trabalho e do Consumidor. Fui professor do CEFET- MA (atual IFMA) por 2 anos, período em que lecionei tanto para o ensino médio quanto para os alunos de áreas técnicas as disciplinas de Sociologia, Filosofia e Metodologia do Trabalho Científico. Escrevo poesias desde os 12 anos de idade. Homem livre e de bons costumes, amante da música, da arte, da história e de viagens. Obs.: Postgraduate in Constitutional Law (University Anhanguera-Uniderp-LFG), Postgraduate in Ethics (IESM), graduated in Philosophy and Law (College); Public Server at Judiciary Power, Teacher, Poet.

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Vinte mil pessoas fazem protesto contra reajuste da passagem em frente ao Mineirão

Agência O Globo
Manifestantes saíram na tarde desta segunda-feira em passeata da Praça Sete, no Centro de Belo Horizonte, em Minas Gerais, rumo ao estádio do Mineirão, na região da Pampulha. Segundo estimativa da Polícia Militar, cerca de 20 mil pessoas no protesto que ocorre desde de manhã contra o reajuste da passagem de ônibus. Governo e prefeitura decretaram ponto facultativo para os servidores e recesso nas escolas públicas.
As seleções do Taiti e da Nigéria estreiam agora à tarde, às 16h, na Copa das Confederações, no Mineirão. Os manifestantes gritam palavras de ordem como “Da Copa eu abro mão, quero dinheiro pra saúde e educação” e “Se não tiver o passe livre os estudantes vão fechar essa cidade”.
Em Belo Horizonte, a tarifa, que era de R$ 2,65, passou para R$ 2,80. O movimento, porém, está sendo realizado até agora de forma pacífica por estudantes das redes pública e particular de ensino, movimentos sociais e partidos políticos.
Cerca de 30 policiais militares do Batalhão de Choque acompanham a manifestação.
Desde semana passada, a Justiça de Minas proíbe a realização de protestos nos 853 municípios do estado. O desembargador Carlos Augusto de Barros Levenhagen deferiu na última sexta-feira um pedido do governo e impediu, em caráter liminar, manifestações populares nas ruas durante a Copa das Confederações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe do nosso blog, comentando, sugerindo e deixando o seu recado.

Postagens populares

Total de visualizações de página

Páginas