Quem sou eu

Minha foto

Me chamo Rogério Rocha. Sou maranhense da cidade de São Luís, mas na verdade me sinto um cidadão do mundo. Sou pós-graduado em Direito Constitucional (Universidade Anhanguera-Uniderp-LFG), pós-graduado em Ética (IESMA), Graduado em Filosofia e Direito (UFMA), mestrando em Criminologia na Universidade Fernando Pessoa (Porto/Portugal). Atualmente sou Servidor do Poder Judiciário do meu estado. Exerci a advocacia durante 6 anos de minha vida,atuando nas áreas de Direito Civil (Família), Direito do Trabalho e do Consumidor. Fui professor do CEFET- MA (atual IFMA) por 2 anos, período em que lecionei tanto para o ensino médio quanto para os alunos de áreas técnicas as disciplinas de Sociologia, Filosofia e Metodologia do Trabalho Científico. Escrevo poesias desde os 12 anos de idade. Homem livre e de bons costumes, amante da música, da arte, da história e de viagens. Obs.: Postgraduate in Constitutional Law (University Anhanguera-Uniderp-LFG), Postgraduate in Ethics (IESM), graduated in Philosophy and Law (College); Public Server at Judiciary Power, Teacher, Poet.

domingo, 19 de maio de 2013

Site reúne desejos de 'bom dia' de pessoas do mundo todo


O holandês Martijn van Osch teve a ideia depois de passar três meses cumprimentando estranhos que encontrava a caminho do trabalho

por Raphael Martins
Editora Globo
Pouca coisa incomoda mais do que mau humor matinal. O holandês Martijn van Osch era só mais um desses emburrados. Morador de Den Bosch, sul da Holanda, ele passou a reparar no semblante fechado das pessoas em seu caminho até a estação de trem da cidade quando saia para trabalhar como desenvolvedor de websites na capital Amsterdã.
Por algum tempo pensou no que poderia fazer para melhorar o dia de todos, inclusive desses desconhecidos que cruzavam seu caminho. Resolveu, então, cumprimentá-los, todos, com um simples “bom dia”.
Foram três meses mantendo o ritual, até que ele notasse que o grupo de pessoas que o cumprimentavam de volta cresceu. “Percebi que essa experiência me afetou, deu uma energia extra. Meu momento favorito era quando eu cruzava com alguém e nós sorriamos porque sabíamos que o outro iria dizer ‘bom dia’”, diz ele no vídeo que descreve a experiência. Nascia assim, o projeto goodmornings.org.
Para que as pessoas longe de Den Bosch também pudessem desfrutar dessa sensação, o holandês teve a ideia de criar um site que traria desejos de "bom dia" de pessoas do mundo todo. “Sempre vi muitos ‘bom dia’ no Twitter, mas só as palavras não me diziam muita coisa. Quando você vê alguém na tela há uma conexão, uma troca de energia. Acontece nos filmes, poderia acontecer com pequenos vídeos”, conta van Osch em entrevista à GALILEU.

A plataforma é bastante simples: basta gravar seu vídeo de qualquer câmera, carregá-lo no Youtube e acessar goodmornings.org para enviá-lo. “Soubemos que daria certo quando um desenvolvedor do site e eu nos pegamos sorrindo ao ver as gravações de gente espalhada pelo mundo” disse.

A equipe é formada por 16 integrantes, todos voluntários. “Todos temos outros empregos, ninguém ganha nada com isso. É tudo pelo gosto em torno dessa ideia. Juntei aqueles que gostaram do projeto, quisessem fazer parte e que tivessem as habilidades que eu precisava para desenvolver o site”, conta van Osch.
Em apenas duas semanas desde o lançamento, o site reúne em média 5000 visualizações por dia, com um pico de 4000 visitantes únicos. São cerca de 10 vídeos enviados por dia. Até o momento são postados todos, exceto conteúdo que traga propaganda. “Espero que os brasileiros também se empolguem com essa ideia e queiram também dar esse brilho ao mundo, mesmo com algo tão singelo”, diz o criador do site.
Apesar de trabalhar, boa parte do dia de Van Osch é gasto com o goodmornings.org, inclusive administrando novos projetos que deem continuidade ao portal. Um aplicativo, que ajustará um despertador com um bom dia de alguém ao redor do mundo, e uma estrutura para gravação de mensagens em festivais de música devem ser os próximos passos da equipe, que surgiu de um simples gesto de simpatia ao amanhecer.
Editora Globo
Martijn van Osch, de 38 anos, estreou o site há apenas duas semanas (Foto: Reprodução / goodmornings.org)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe do nosso blog, comentando, sugerindo e deixando o seu recado.

Postagens populares

Total de visualizações de página

Páginas