Quem sou eu

Minha foto

Me chamo Rogério Rocha. Sou maranhense da cidade de São Luís, mas na verdade me sinto um cidadão do mundo. Sou pós-graduado em Direito Constitucional (Universidade Anhanguera-Uniderp-LFG), pós-graduado em Ética (IESMA), Graduado em Filosofia e Direito (UFMA), mestrando em Criminologia na Universidade Fernando Pessoa (Porto/Portugal). Atualmente sou Servidor do Poder Judiciário do meu estado. Exerci a advocacia durante 6 anos de minha vida,atuando nas áreas de Direito Civil (Família), Direito do Trabalho e do Consumidor. Fui professor do CEFET- MA (atual IFMA) por 2 anos, período em que lecionei tanto para o ensino médio quanto para os alunos de áreas técnicas as disciplinas de Sociologia, Filosofia e Metodologia do Trabalho Científico. Escrevo poesias desde os 12 anos de idade. Homem livre e de bons costumes, amante da música, da arte, da história e de viagens. Obs.: Postgraduate in Constitutional Law (University Anhanguera-Uniderp-LFG), Postgraduate in Ethics (IESM), graduated in Philosophy and Law (College); Public Server at Judiciary Power, Teacher, Poet.

domingo, 3 de março de 2013

Novo disco de Bowie resgata sonoridade de álbuns da década de 1970


"The Next Day", novo álbum de David Bowie após dez anos passados em grande reclusão (que inclui a recuperação de um infarto sofrido em 2004), é um disco muito bom. Aos 66 anos, o Bowie de tantos trabalhos inovadores faz ua releitura de seu trabalho.
Dias antes da data anunciada para o lançamento do disco, 12 de março, as 14 faixas do álbum foram disponibilizadas para audição na iTunes Store. Para o lançamento em CD está prevista uma versão "deluxe", com três músicas a mais.
Divulgação
Capa do disco novo de David Bowie, "The Next Day", já disponível no iTunes
Capa do disco novo de David Bowie, "The Next Day", já disponível no iTunes
A ligação mais evidente é com seus discos da segunda metade dos anos 1970, fase em que o cantor morou em Berlim. Não por acaso, a primeira música que "vazou", "Where Are We Now?", fala de lugares da cidade alemã, em tom melancólico.
É uma exceção entre as 14 canções de "The Next Day", um disco de rock visceral. Mas, na mão de Bowie, o gênero ultrapassa as amarras do formato tradicional.
Tem vários momentos de percussão forte, que nascem tanto da bateria como das guitarras, tocadas em "ataques", pancadas de som que definem uma atmosfera nervosa em todo o disco.
Para destacar algumas faixas, que sejam então "How Does the Grass Grow?" e "(You Will) Set the World on Fire", algo perto de um "punk com erudição".
Nas letras, o amor, o mundo, o caos, o passar do tempo. A melhor definição do letrista Bowie foi dado pelo próprio, numa entrevista de 1978: "Não sou Bob Dylan, mas sei um pouco dessa coisa de combinar as palavras".
O produtor Tony Visconti, que trabalhou pela 12ª vez com Bowie, declarou que eles finalizaram 29 faixas durante as gravações. Sem as 17 que saem agora nas duas versões de "The Next Day", sobram 12, suficiente para mais um álbum. Os fãs já estão esperando.
THE NEXT DAY
ARTISTA David Bowie
GRAVADORA Iso Records
QUANTO US$ 12,99 (cerca de R$ 26), na iTunes Store
AVALIAÇÃO ótimo

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/1239519-critica-novo-disco-de-bowie-resgata-sonoridade-de-seus-albuns-da-decada-de-1970.shtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe do nosso blog, comentando, sugerindo e deixando o seu recado.

Postagens populares

Total de visualizações de página

Páginas