Quem sou eu

Minha foto

Me chamo Rogério Rocha. Sou maranhense da cidade de São Luís, mas na verdade me sinto um cidadão do mundo. Sou pós-graduado em Direito Constitucional (Universidade Anhanguera-Uniderp-LFG), pós-graduado em Ética (IESMA), Graduado em Filosofia e Direito (UFMA), mestrando em Criminologia na Universidade Fernando Pessoa (Porto/Portugal). Atualmente sou Servidor do Poder Judiciário do meu estado. Exerci a advocacia durante 6 anos de minha vida,atuando nas áreas de Direito Civil (Família), Direito do Trabalho e do Consumidor. Fui professor do CEFET- MA (atual IFMA) por 2 anos, período em que lecionei tanto para o ensino médio quanto para os alunos de áreas técnicas as disciplinas de Sociologia, Filosofia e Metodologia do Trabalho Científico. Escrevo poesias desde os 12 anos de idade. Homem livre e de bons costumes, amante da música, da arte, da história e de viagens. Obs.: Postgraduate in Constitutional Law (University Anhanguera-Uniderp-LFG), Postgraduate in Ethics (IESM), graduated in Philosophy and Law (College); Public Server at Judiciary Power, Teacher, Poet.

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

A Bandeira Brasileira do Império: 1822


Ficheiro:Flag of Empire of Brazil (1822-1847).svg

A bandeira do Império do Brasil foi o pavilhão usado desde a Independência até a proclamação da República, quando então ganharíamos uma com nova configuração e simbolismo.

Nela podemos ver a predominância do verde e do amarelo (marcantes em nossos pavilhões) já sob a forma de retângulo e losângulo. Ao centro a bandeira contém uma formação circular formada por 19 estrelas. Mais ao centro, no interior da formação estrelada circular, vemos elementos simbólicos que remetem à antiga bandeira do Principado do Brasil e à Cruz da Ordem de Cristo. 

Abaixo do Brasão central vemos dois galhos ou ramos de plantas: o da esquerda trata-se de um ramo do café (coffea), intimamente ligado a nossa cultura agrícola e, até hoje, um dos grandes símbolos nacionais; o da direita é um ramo de tabaco (nicotiana tabacum). Um discreto laço vermelho une as duas plantas.

Por fim, acima do brasão presente ao centro do losango amarelo, pode-se vislumbrar a Coroa Imperial, presente em quase todas as bandeiras nacionais de períodos pré-republicanos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe do nosso blog, comentando, sugerindo e deixando o seu recado.

Postagens populares

Total de visualizações de página

Páginas