Quem sou eu

Minha foto

Me chamo Rogério Rocha. Sou maranhense da cidade de São Luís, mas na verdade me sinto um cidadão do mundo. Sou pós-graduado em Direito Constitucional (Universidade Anhanguera-Uniderp-LFG), pós-graduado em Ética (IESMA), Graduado em Filosofia e Direito (UFMA), mestrando em Criminologia na Universidade Fernando Pessoa (Porto/Portugal). Atualmente sou Servidor do Poder Judiciário do meu estado. Exerci a advocacia durante 6 anos de minha vida,atuando nas áreas de Direito Civil (Família), Direito do Trabalho e do Consumidor. Fui professor do CEFET- MA (atual IFMA) por 2 anos, período em que lecionei tanto para o ensino médio quanto para os alunos de áreas técnicas as disciplinas de Sociologia, Filosofia e Metodologia do Trabalho Científico. Escrevo poesias desde os 12 anos de idade. Homem livre e de bons costumes, amante da música, da arte, da história e de viagens. Obs.: Postgraduate in Constitutional Law (University Anhanguera-Uniderp-LFG), Postgraduate in Ethics (IESM), graduated in Philosophy and Law (College); Public Server at Judiciary Power, Teacher, Poet.

sexta-feira, 20 de julho de 2012

PROJETO INVESTIGA AS ESTEARIAS DO MARANHÃO

Figura antropomorfa "Vivendo sobre as Àguas”, projeto de pesquisa enfocando os sítios arqueológicos únicos no Maranhão, as estearias, vem sendo desenvolvido, pelo arqueólogo Deusdédit Carneiro Leite Filho, sob a chancela da Secretaria de Estado da Cultura, como ação integrante do programa de dez anos de levantamento do potencial e estudo dos recursos arqueológicos do estado.

Em inúmeras visitas à região da Baixada maranhense ao longo do período, diversos sítios de estearias foram localizados, além dos já identificados por Raimundo Lopes na década de 20 do século passado e posteriormente estudados por pesquisadores do Museu Paraense Emílio Goeldi.

A investigação em andamento visa compreender de maneira mais conclusiva a configuração e abrangência regional desses tipos de assentamentos, assim como a dinâmica cultural desenvolvida pelos grupos ceramistas que habitaram ambientes aquáticos associados ao referido contexto arqueológico peculiar e sua cultura material característica.





Texto: Deusdedit Carneiro Leite Filho

Vídeos: You Tube


Fonte: Centro de Pesquisa de História Natural e Arqueologia do Maranhão


P.S.: Recentemente descobriu-se uma sétima estearia na região de Penalva (trata-se da estearia do lago Formoso). O município da baixada maranhense torna-se, atualmente, o principal sítio arqueológico do Brasil no que diz respeito às estearias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe do nosso blog, comentando, sugerindo e deixando o seu recado.

Postagens populares

Total de visualizações de página

Páginas