Quem sou eu

Minha foto

Me chamo Rogério Rocha. Sou maranhense da cidade de São Luís, mas na verdade me sinto um cidadão do mundo. Sou pós-graduado em Direito Constitucional (Universidade Anhanguera-Uniderp-LFG), pós-graduado em Ética (IESMA), Graduado em Filosofia e Direito (UFMA), mestrando em Criminologia na Universidade Fernando Pessoa (Porto/Portugal). Atualmente sou Servidor do Poder Judiciário do meu estado. Exerci a advocacia durante 6 anos de minha vida,atuando nas áreas de Direito Civil (Família), Direito do Trabalho e do Consumidor. Fui professor do CEFET- MA (atual IFMA) por 2 anos, período em que lecionei tanto para o ensino médio quanto para os alunos de áreas técnicas as disciplinas de Sociologia, Filosofia e Metodologia do Trabalho Científico. Escrevo poesias desde os 12 anos de idade. Homem livre e de bons costumes, amante da música, da arte, da história e de viagens. Obs.: Postgraduate in Constitutional Law (University Anhanguera-Uniderp-LFG), Postgraduate in Ethics (IESM), graduated in Philosophy and Law (College); Public Server at Judiciary Power, Teacher, Poet.

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Balotelli brilha, Itália amplia tabu contra Alemanha e pega a Espanha na final



AFP
Balotelli comemora gol de cabeça que abriu o placar para a Itália

A freguesia dos alemães contra os italianos continua em jogos oficiais. Com grande atuação de Mario Balotelli, a Itália derrotou os rivais por 2 a 1, em Varsóvia, na Polônia, ampliou o tabu contra os rivais e garantiu lugar na final da Euro 2012. Os italianos enfrentam a Espanha, rival da fase de grupos, neste domingo.

A Alemanha se lançou ao ataque, mas esbarrava na boa defesa da Itália, que apostava nos contra-ataques para marcar. Em duas chegadas, os italianos definiram o jogo, com dois gols de Balotelli, ainda no primeiro tempo. Buffon segurou os alemães lá atrás, com belas defesas e o placar só não foi mais elástico, porque a Itália abusou de perder chances na segunda etapa. Özil ainda descontou nos acréscimos, em cobrança de pênalti

Com mais esse triunfo contra os fregueses alemães, a Itália chegou a quarta vitória em duelos decisivos. Os italianos foram algozes da Alemanha nas semifinais das Copas do Mundo de 1970 e no Mundial de 2006. Além disso, derrotou os alemães na grande final de 1982.
De quebra, com a classificação para a final, a Itália assegurou presença na Copa das Confederações de 2013, que será realizada no Brasil. A Espanha, rival do time de Prandelli, já tem vaga garantida na competição, pois é a atual campeã do mundo.

O jogoA Alemanha foi a campo com novas mudanças no time. Mario Gomez e Podolski, poupados no duelo contra a Grécia, retornaram à equipe e Tony Kroos substituiu Muller no time titular. Já a Itália contava com a volta do zagueiro Chiellini, que se contundiu na partida contra a Irlanda, na fase de grupos.
Logo no primeiro lance de perigo a Alemanha quase abriu o placar. Kroos cobrou escanteio, Khedira cabeceou e Pirlo tirou em cima da linha. Em nova oportunidade, os alemães quase marcaram após confusão entre Buffon e Barzagli, mas a bola foi para fora.

A Itália tinha mais posse de bola e assustou em chute de Montolivo, que Neuer defendeu. O time de Cesare Prandelli insistia pelas jogadas na lateral esquerda do campo e foi assim que chegou ao primeiro gol. Cassano recebeu passe de Chiellini, deu um belo drible em Khedira e cruzou para Balotelli completar de cabeça, sem chances para Neuer.

Getty Images
Balotelli chuta no ângulo e faz 2 a 0 para a Itália com um golaço

Mesmo com o gol italiano, a partida continuava equilibrada. Gomez assustou em cabeçada para fora e Ozil chutou para a defesa de Buffon, enquanto a Itália apostava nos contra-ataques. E foi assim que os italianos ampliaram. Montolivo deu um belo lançamento para Balotelli, que em posição legal, soltou uma bomba, no ângulo do goleiro alemão.
Com os dois gols dessa quinta, Balotelli chega a três na Euro e se torna o maior artilheiro italiano em uma mesma edição da competição.
Em desvantagem no placar, Joachim Low mexeu logo no intervalo. Gomez e Podolski saíram para as entradas de Klose e Reus, respectivamente. A Alemanha partiu para cima da Itália, tentando descontar o marcador. Em seu primeiro lance, Reus chutou fraco para a defesa de Buffon. O goleiro e capitão italiano operou um milagre em falta cobrada pelo atacante.
A Alemanha se lançou com tudo para o ataque e dava espaços atrás. Com isso, a Itália insistia nos contra-ataques e quase chegou ao terceiro com Marchisio. O meia da Juventus teve duas chances, em chutes cruzados, mas mandou para fora. Diamanti também ficou perto de ampliar.
Após a Itália abusar de perder chances de gol. O juiz marcou pênalti nos acréscimos e Özil descontou para os alemães. Nada que tirasse o mérito da grande vitória dos italianos, que mesmo sem empolgar, vão a mais uma final em sua história repleta de glórias.
FICHA TÉCNICA
ALEMANHA 1 X 2 ITÁLIA
Local: Estádio Nacional, em Varsóvia (Polônia)
Data: 28 de junho de 2012 (Quinta-feira)
Horário: 15h45(de Brasília)
Árbitro: Stéphane Lannoy (França)
Cartões amarelos: Balotelli, Thiago Motta, Bonucci, De Rossi (ITA); Hummels (ALE)
Gols: Balotelli aos 19 e 35 do 1º tempo; Özil aos 46 do 2º tempo
ALEMANHA: Manuel Neuer, Jérôme Boateng (Muller), Mats Hummels, Holger Badstuber e Philipp Lahm; Sami Khedira, Bastián Schweinsteiger, Tony Kroos e Mesut Özil; Lukas Podolski (Reus) e Mario Gomez (Miroslav Klose)
Técnico: Joachim Löw
ITÁLIA: Gianluigi Buffon, Balzaretti, Barzagli,Leonardo Bonucci e Giorgio Chielini; Daniele De Rossi, Andrea Pirlo, Claudio Marchisio e Riccardo Montolivo (Thiago Motta); Mario Balotelli (Di Natale) e Antonio Cassano (Diamanti)
Técnico: Cesare Prandelli

Fonte: esporte.ig.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe do nosso blog, comentando, sugerindo e deixando o seu recado.

Postagens populares

Total de visualizações de página

Páginas