Quem sou eu

Minha foto

Me chamo Rogério Rocha. Sou maranhense da cidade de São Luís, mas na verdade me sinto um cidadão do mundo. Sou pós-graduado em Direito Constitucional (Universidade Anhanguera-Uniderp-LFG), pós-graduado em Ética (IESMA), Graduado em Filosofia e Direito (UFMA), mestrando em Criminologia na Universidade Fernando Pessoa (Porto/Portugal). Atualmente sou Servidor do Poder Judiciário do meu estado. Exerci a advocacia durante 6 anos de minha vida,atuando nas áreas de Direito Civil (Família), Direito do Trabalho e do Consumidor. Fui professor do CEFET- MA (atual IFMA) por 2 anos, período em que lecionei tanto para o ensino médio quanto para os alunos de áreas técnicas as disciplinas de Sociologia, Filosofia e Metodologia do Trabalho Científico. Escrevo poesias desde os 12 anos de idade. Homem livre e de bons costumes, amante da música, da arte, da história e de viagens. Obs.: Postgraduate in Constitutional Law (University Anhanguera-Uniderp-LFG), Postgraduate in Ethics (IESM), graduated in Philosophy and Law (College); Public Server at Judiciary Power, Teacher, Poet.

sábado, 14 de abril de 2012

Turistas fazem caminhada segurando na cauda de leão branco na África do Sul

  • Reprodução/Daily Mail
    A cauda do leão branco funciona quase como uma guia de cachorro neste tipo de passeio A cauda do leão branco funciona quase como uma guia de cachorro neste tipo de passeio
Fazer um safári na África do Sul e ficar a alguns metros de animais selvagens e ferozes é um programa turístico pra lá de excitante. Agora, imagine poder andar lado a lado com leões brancos. Que medo, não?
E se, você pudesse caminhar segurando a cauda desses leões? Topa? A britânica Joanne Mockford aceitou o desafio e deu um passeio como se o rabo do leão Mohlatsi fosse uma guia de cachorro.
“Meu coração bateu de maneira insana. Tive até dificuldade em concentrar na minha respiração”, contou Joanne sobre a experiência. “Conforme o tempo ia passando, me sentia mais confiante com o leão”, completou. 
Mohlatsi, de 15 meses, faz parte de uma espécie ameaçada por caçadores que buscam sua pele branca, raríssima entre leões. O bicho vive no Resort Protea, a 25 km de Polokwane, onde nasceu e está sendo criado com humanos.
Por isso, Mohlatsi é dócil e popular entre os visitantes. Mesmo assim, seus criadores avisam os turistas mais empolgados que, apesar de o passeio não ser perigoso, encontrar um bichão desses sozinho no começo da noite pode não ser uma boa ideia. (Com Daily Mail)

Fonte: Uol Tabloide

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe do nosso blog, comentando, sugerindo e deixando o seu recado.

Postagens populares

Total de visualizações de página

Páginas