Quem sou eu

Minha foto

Me chamo Rogério Rocha. Sou maranhense da cidade de São Luís, mas na verdade me sinto um cidadão do mundo. Sou pós-graduado em Direito Constitucional (Universidade Anhanguera-Uniderp-LFG), pós-graduado em Ética (IESMA), Graduado em Filosofia e Direito (UFMA), mestrando em Criminologia na Universidade Fernando Pessoa (Porto/Portugal). Atualmente sou Servidor do Poder Judiciário do meu estado. Exerci a advocacia durante 6 anos de minha vida,atuando nas áreas de Direito Civil (Família), Direito do Trabalho e do Consumidor. Fui professor do CEFET- MA (atual IFMA) por 2 anos, período em que lecionei tanto para o ensino médio quanto para os alunos de áreas técnicas as disciplinas de Sociologia, Filosofia e Metodologia do Trabalho Científico. Escrevo poesias desde os 12 anos de idade. Homem livre e de bons costumes, amante da música, da arte, da história e de viagens. Obs.: Postgraduate in Constitutional Law (University Anhanguera-Uniderp-LFG), Postgraduate in Ethics (IESM), graduated in Philosophy and Law (College); Public Server at Judiciary Power, Teacher, Poet.

sábado, 26 de novembro de 2011

Nasa lança veículo-robô que buscará sinais de vida em Marte


A Nasa (Agência Espacial Americana) lançou neste sábado um foguete rumo a Marte levando a bordo um veículo-robô. Uma das missões do aparelho, chamado de Curiosity (Curiosidade), é rastrear possíveis sinais de vida no chamado planeta vermelho.
O veículo-robô levará oito meses e meio para chegar até Marte, distante 570 milhões de quilômetros da Terra.Simulação do Curiosity em Marte. Reuters
A expectativa é que a aterrissagem do aparelho, o de maior tecnologia do gênero já construído, ocorra em agosto do próximo ano.
O foguete foi lançado de uma base espacial de Cabo Canaveral, na Flórida. Assim que chegar a Marte, o robô coletará dados e materiais e irá rastrear se há ou se já houve um ambiente propício à vida no planeta vermelho.
O veículo é a base do Laboratório Científico Marte (MSL, na sigla em inglês), o mais recente esforço da Nasa para explorar o planeta. O ambicioso projeto teve início em 1976 com o programa Viking. Em 1997 veio o Soujournes e em 2004 o Mars Rover.
Embora a viagem em si seja bastante complexa, a maior preocupação é com a aterrissagem e o funcionamento do robô no solo marciano.
Apenas um terço das 40 missões não tripuladas enviadas a Marte desde 1960 teve sucesso.

Custo de US$ 2,5 bilhões

Com seis rodas e uma tonelada, do tamanho de um carro compacto, o veículo robô é dotado de instrumentos de precisão, incluindo um laser com capacidade para fazer intervenções no solo.
Os criadores do Curiosity esperam que a bateria de plutônio funcione, ininterruptamente, por até dez anos. O projeto custou US$ 2,5 bilhões.
Ashwin Vasavada, subdiretor do projeto, disse neste sábado que "esta é a maquina sonhada pelos cientistas".
"É o explorador científico mais capacidado que já enviamos. Estamos muito entusiasmados", disse.
Lançamento na Flórida. Reuters
Projeto custou US$ 2,5 bilhões e parte do programa para envio de missão tripulada ao planeta
O local de trabalho da Curiosity será a chamada depressão equatorial de Marte, também chamada de Cratera Gale.

Aterrisagem

Assim como os veículos anteriores, o Sojourner e o Mars Rover, o Curiosity aterrissará em Marte envolto em bolsas de ar que, uma vez no solo, se abrirão e deixarão livre o robô.
Como o Curiosity é mais pesado que os antecessores, um sistema com guindaste reduzirá a velocidade de queda e garantirá um pouso mais suave.
Nos corredores da Nasa, o programa é visto como um avanço no projeto que pode levar uma missão tripulada para Marte e suas duas luas em 2030.
Além dos Estados Unidos, o projeto conta com contribuições da Rússia, Canadá, Espanha e França.
Fonte: BBC Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe do nosso blog, comentando, sugerindo e deixando o seu recado.

Postagens populares

Total de visualizações de página

Páginas