Quem sou eu

Minha foto

Me chamo Rogério Rocha. Sou maranhense da cidade de São Luís, mas na verdade me sinto um cidadão do mundo. Sou pós-graduado em Direito Constitucional (Universidade Anhanguera-Uniderp-LFG), pós-graduado em Ética (IESMA), Graduado em Filosofia e Direito (UFMA), mestrando em Criminologia na Universidade Fernando Pessoa (Porto/Portugal). Atualmente sou Servidor do Poder Judiciário do meu estado. Exerci a advocacia durante 6 anos de minha vida,atuando nas áreas de Direito Civil (Família), Direito do Trabalho e do Consumidor. Fui professor do CEFET- MA (atual IFMA) por 2 anos, período em que lecionei tanto para o ensino médio quanto para os alunos de áreas técnicas as disciplinas de Sociologia, Filosofia e Metodologia do Trabalho Científico. Escrevo poesias desde os 12 anos de idade. Homem livre e de bons costumes, amante da música, da arte, da história e de viagens. Obs.: Postgraduate in Constitutional Law (University Anhanguera-Uniderp-LFG), Postgraduate in Ethics (IESM), graduated in Philosophy and Law (College); Public Server at Judiciary Power, Teacher, Poet.

sábado, 12 de novembro de 2011

Datafolha: divisão do Pará é reprovada por 58% dos eleitores


Uma pesquisa do Instituto Datafolha divulgada na sexta-feira apontou que a divisão do Pará é rejeitada por 58% dos eleitores do Estado. O percentual de rejeição é o mesmo tanto para a criação do Estado do Carajás quanto para a criação do Tapajós. 
Os favoráveis à implantação são 33% em ambos os casos. A pesquisa foi encomendada pelo jornal Folha de S. Paulo,TV Liberal e TV Tapajós (afiliadas na Rede Globo no Pará), e ouviu 880 eleitores entre 7 e 10 de novembro. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.
De acordo com o levantamento, porém, apenas 19% dos entrevistados se consideraram bem informados sobre o plebiscito que ocorrerá em 11 de dezembro. Entre os indecisos, 8% responderam que não sabem se são a favor da criação do Carajás. 
No caso de Tapajós, 10% afirmaram não saber. A soma dos percentuais chega a 99% e a 101% devido ao arredondamento, já que o instituto não trabalha com números decimais.
Fonte: Terra/JB online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe do nosso blog, comentando, sugerindo e deixando o seu recado.

Postagens populares

Total de visualizações de página

Páginas