Quem sou eu

Minha foto

Me chamo Rogério Rocha. Sou maranhense da cidade de São Luís, mas na verdade me sinto um cidadão do mundo. Sou pós-graduado em Direito Constitucional (Universidade Anhanguera-Uniderp-LFG), pós-graduado em Ética (IESMA), Graduado em Filosofia e Direito (UFMA), mestrando em Criminologia na Universidade Fernando Pessoa (Porto/Portugal). Atualmente sou Servidor do Poder Judiciário do meu estado. Exerci a advocacia durante 6 anos de minha vida,atuando nas áreas de Direito Civil (Família), Direito do Trabalho e do Consumidor. Fui professor do CEFET- MA (atual IFMA) por 2 anos, período em que lecionei tanto para o ensino médio quanto para os alunos de áreas técnicas as disciplinas de Sociologia, Filosofia e Metodologia do Trabalho Científico. Escrevo poesias desde os 12 anos de idade. Homem livre e de bons costumes, amante da música, da arte, da história e de viagens. Obs.: Postgraduate in Constitutional Law (University Anhanguera-Uniderp-LFG), Postgraduate in Ethics (IESM), graduated in Philosophy and Law (College); Public Server at Judiciary Power, Teacher, Poet.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Matéria escura fica mais obscura


Segundo teoria, matéria escura são partículas invisíveis responsáveis pela formação das galáxias
Segundo teoria, matéria escura são partículas invisíveis responsáveis pela formação das galáxias
MAIS:_Telescópio observa através do centro da Via Láctea e faz descoberta
Como se já não estivesse complicado o bastante, novas medições de galáxias anãs acabam de desmentir o melhor modelo dos cientistas para explicar a matéria escura, substancia invisível que representa 23% de tudo que há no nosso universo.
Para efeito de comparação, a matéria visível, ou seja, tudo aquilo que conhecemos, representa apenas 4% de todo o bolo intergalático. O restante (e maior parte: 73%) é composto pela energia escura, uma forma hipotética de energia ainda mais estranha que a matéria escura.
Tanto a matéria escura como a energia escura só podem ser detectadas indiretamente através dos efeitos delas sobre a matéria visível, como estrelas e galáxias. No caso da matéria escura, ela seria a principal responsável pela formação e sustentação das galáxias.
Segundo os cientistas, toda a matéria visível observada nas galáxias não é o suficiente para produzir gravidade que as mantenha unidas e girando. Esta obervação deu origem a teoria que as galaxias nascem com o acumulo de grandes quantidades de matéria escura, cuja atração gravitacional aglomera átomos comuns.
O modelo de formação das galáxias diz que o centro delas possui uma grande densidade de matéria escura, mas não foi isso que os astrônomos observaram nas galáxias anãs Fornax e Escultor, a 460 mil e 13 milhões anos de luz na Via Láctea, respectivamente.
Nelas, a matéria escura está distribuída de forma uniforme em toda a parte, o que contraria o modelo cosmológico atual e coloca em dúvida o que existe de fato no centro dessas galáxias, uma vez que a matéria escura é completamente distribuída.
Esta pergunta levanta novas abordagens dos astrônomos sobre as teorias existentes. Talvez a matéria escura se mova numa velocidade muito mais rápida do que se imaginava, ou interaja de modo mais ativo com a matéria comum. De todo modo, é certo que o estudo criou mais dúvidas do que respostas.
Para determinar onde e quanto de matéria escura as duas galáxias tem, os cientistas estudaram os movimentos de aproximadamente 2.000 estrelas visíveis e analisaram a força gravitacional da matéria escura agindo sobre elas.
Galáxias anãs são locais especialmente bons para estudar a matéria escura por serem majoritariamente constituídas por esta substancia. As duas galáxias analisadas, por exemplo, são constituídas por 99% de matéria escura e apenas 1% de matéria comum.
Fonte: space.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe do nosso blog, comentando, sugerindo e deixando o seu recado.

Postagens populares

Total de visualizações de página

Páginas