Quem sou eu

Minha foto

Me chamo Rogério Rocha. Sou maranhense da cidade de São Luís, mas na verdade me sinto um cidadão do mundo. Sou pós-graduado em Direito Constitucional (Universidade Anhanguera-Uniderp-LFG), pós-graduado em Ética (IESMA), Graduado em Filosofia e Direito (UFMA), mestrando em Criminologia na Universidade Fernando Pessoa (Porto/Portugal). Atualmente sou Servidor do Poder Judiciário do meu estado. Exerci a advocacia durante 6 anos de minha vida,atuando nas áreas de Direito Civil (Família), Direito do Trabalho e do Consumidor. Fui professor do CEFET- MA (atual IFMA) por 2 anos, período em que lecionei tanto para o ensino médio quanto para os alunos de áreas técnicas as disciplinas de Sociologia, Filosofia e Metodologia do Trabalho Científico. Escrevo poesias desde os 12 anos de idade. Homem livre e de bons costumes, amante da música, da arte, da história e de viagens. Obs.: Postgraduate in Constitutional Law (University Anhanguera-Uniderp-LFG), Postgraduate in Ethics (IESM), graduated in Philosophy and Law (College); Public Server at Judiciary Power, Teacher, Poet.

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Animais atropelados: um problema da cidade



Uma cena cada vez mais comum e que tem nos causado tristeza e também certo incômodo com a situação é o número crescente de aninais mortos nas pistas de rolamento, nas ruas e avenidas de nossa cidade. Infelizmente, percebo que esse tem sido um dos reflexos mais visíveis do crescimento populacional e do consequente aumento da frota de automóveis nos últimos tempos.


Por inúmeras vezes tenho me deparado com corpos de cães e gatos (já vi até aves) esmagados, dilacerados ou caídos junto às bordas das calçadas. Eu mesmo, pelo menos duas vezes neste ano, tive de desviar bruscamente meu veículo ou reduzir a velocidade do mesmo, em plena via pública, correndo risco inclusive de colidir com outros carros, a fim de não passar por cima de cães (sobretudo cães pequenos, tentando atravessar as pistas). 

Para a grande maioria das pessoas este é um assunto menor, irrisório, com o qual não devemos nos preocupar sequer em perder tempo. Afinal - dirão alguns - são apenas animais. Se tiver de passar por cima...

Ocorre que, para aqueles que gostam de cães e gatos (e que criam com carinho seus bichos de estimação), não é nada fácil ter de conviver com o descaso de donos que abandonam seus animais à própria sorte, jogando-os na rua, expostos a contrair e proliferar doenças, bem como aos maus-tratos por parte de transeuntes. Por outro lado, o Poder Público do município também tem sua parcela de colaboração nesse cenário, visto que pouco ou nada tem feito para retirá-los dos espaços públicos. Pois, querendo ou não, eles também são parte da cidade.

Já é hora de se começar a fazer alguma coisa em relação a esse problema. Para o bem da coletividade e  em prol da dignidade animal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe do nosso blog, comentando, sugerindo e deixando o seu recado.

Postagens populares

Total de visualizações de página

Páginas