Quem sou eu

Minha foto

Me chamo Rogério Rocha. Sou maranhense da cidade de São Luís, mas na verdade me sinto um cidadão do mundo. Sou pós-graduado em Direito Constitucional (Universidade Anhanguera-Uniderp-LFG), pós-graduado em Ética (IESMA), Graduado em Filosofia e Direito (UFMA), mestrando em Criminologia na Universidade Fernando Pessoa (Porto/Portugal). Atualmente sou Servidor do Poder Judiciário do meu estado. Exerci a advocacia durante 6 anos de minha vida,atuando nas áreas de Direito Civil (Família), Direito do Trabalho e do Consumidor. Fui professor do CEFET- MA (atual IFMA) por 2 anos, período em que lecionei tanto para o ensino médio quanto para os alunos de áreas técnicas as disciplinas de Sociologia, Filosofia e Metodologia do Trabalho Científico. Escrevo poesias desde os 12 anos de idade. Homem livre e de bons costumes, amante da música, da arte, da história e de viagens. Obs.: Postgraduate in Constitutional Law (University Anhanguera-Uniderp-LFG), Postgraduate in Ethics (IESM), graduated in Philosophy and Law (College); Public Server at Judiciary Power, Teacher, Poet.

domingo, 26 de junho de 2011

River Plate empata com Belgrano e é rebaixado no Campeonato Argentino de Futebol


Não foi por falta de luta, não foi por falta de apoio dos torcedores. Parecia que ia dar, mas não deu. Mesmo com gol marcado logo no início do duelo e pênalti perdido, o River Plate voltou a mostrar falhas e apenas empatou com o Belgrano, por 1 a 1, neste domingo, no estádio Monumental de Nuñez, pelo Torneio Clausura. O resultado em Buenos Aires decretou o rebaixamento do tradicional River para a Segunda Divisão do Campeonato Argentino pela primeira vez na história, já que no jogo de ida o Belgrano havia vencido, por 2 a 0, em Córdoba.

Por ter feito péssima campanha nas últimas três temporadas na Argentina (o rebaixamento lá é definido pela média de pontos nos três últimos anos), o River Plate teve que disputar a Promoción (uma espácie de repescagem) contra o Belgrano, quarto colocado da Segundona, que agora conseguiu o acesso para a Primeira Divisão. Agora, apenas Boca Juniors e Independiente são os clubes do país que nunca foram rebaixados.Neste domingo, o Belgrano teve logo no início um gol corretamente anulado pelo juiz Sergio Pezzota. Então, o atacante Pavone abriu o placar aos 5 minutos do primeiro tempo, em um chute rasteiro, para delírio dos torcedores do River que lotaram o estádio. Jogando em casa, as esperanças de se livrar da queda eram grandes, já que a equipe precisava de apenas mais um gol. No entanto, apesar da pressão, o segundo gol não saiu. Ainda houve a reclamação de um pênalti não marcado em cima de Caruso.

Na segunda etapa, aos 16 minutos, Farre aproveitou vacilo da defesa, uma trombada entre Díaz e Ferrero, e empatou o jogo para o Belgrano. O River Plate ainda teve boa chance de fazer o segundo gol, quando Caruso foi empurrado dentro da área: pênalti. Mas Pavone perdeu a cobrança, defendida pelo goleiro Olave.

Faltando um minuto para o final do tempo regulamentar do confronto, os torcedores se revoltaram com o rebaixamento e começaram a atirar objetos no gramado. Sem condições de a partida continuar, a arbitragem encerrou o jogo e a queda do River foi confirmada.
Pavone lamenta o pênalti perdido, em jogo que decretou o rebaixamento do River Plate
Pavone lamenta o pênalti perdido, em jogo que decretou o rebaixamento do River Plate
Crédito da imagem: Reuters
 Fonte: Espn.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe do nosso blog, comentando, sugerindo e deixando o seu recado.

Postagens populares

Total de visualizações de página

Páginas